Procura do consumidor por crédito recua em maio, diz Boa Vista

O elevado custo do crédito e a desaceleração da atividade econômica tendem a reduzir a demanda por empréstimos também nos próximos meses

Diário do Comércio

A demanda do consumidor por crédito recuou 2,1% em maio na comparação mensal, após já ter caído 4,3% em abril. A informação é da Boa Vista.

Com relação ao trimestre móvel encerrado em maio, o indicador apontou queda de 4,4% contra o trimestre imediatamente anterior, encerrado em fevereiro. 

Já na comparação interanual foi observada alta de 2,6% e o indicador se manteve numa trajetória de desaceleração na análise acumulada em 12 meses, passando de 12,4% para 10,1% nesta aferição.

No mesmo sentido, no acumulado do ano a demanda por crédito passou de crescimento de 11,9% em abril para 9,9% em maio.

POR SEGMENTO

Os números referentes ao segmento Financeiro subiram 0,8% no mês e 15,1% na comparação com maio do ano passado, mas também se mantiveram numa tendência de desaceleração na análise de longo prazo, passando de um crescimento até abril de 21,5% para 18,5%.

Já as variações do segmento Não Financeiro foram mais nítidas, queda de 4,0% em relação a abril e de 5,8% contra maio de 2021. O crescimento em 12 meses agora é de 4,4%, ante 6,3%. 

“Os números do indicador de demanda tendem a se manter nessa trajetória de desaceleração nos próximos meses, seja pelo elevado custo do crédito, seja pela desaceleração na atividade econômica”, diz Flavio Calife, economista da Boa Vista. “O ciclo de aperto monetário, aparentemente, se aproxima do fim, mas ainda há dúvidas a respeito da magnitude final da taxa”, complementa.

Related Posts